BT Arise II - шаблон joomla Продвижение

Sete Brasil protocola pedido de recuperação judicial no TJ-RJ

A Sete Brasil protocolou no Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJ-RJ) seu pedido de recuperação judicial. O processo foi encaminhado para a 3a Vara Empresarial do tribunal. O pedido foi protocolado pelo escritório Sergio Bermudes. Se o pedido for aceito pela Justiça, a empresa terá que renegociar dívida equivalente a cerca de US$ 18 bilhões, sendo parte em dólares - cerca de US$ 3 bilhões - e o restante em reais. A conta considera uma taxa de câmbio de cerca de R$ 3,60 por dólar.

Pedido de falência da Oi pelo fundo Aurelius pode trazer volatilidade adicional

O fundo Aurelius, através de sua subsidiária na Holanda, entrou com pedido de falência da Oi (OIBR4) no Tribunal de Justiça de Amsterdã. De certa forma, não é propriamente uma surpresa, posto que o fundo tem sido fonte de importantes litígios com a Oi.

Oi entra com pedido de recuperação judicial

Com medida, empresa busca estruturar dívidas de cerca de R$ 65 bilhões.  Pedido de recuperação acontece 10 dias após renúncia de presidente.

A Oi anunciou nesta segunda-feira (20), em fato relevante, que entrou com pedido de recuperação judicial no Rio de Janeiro, incluindo no processo um total de R$ 65,4 bilhões em dívidas.  A Oi é a maior operadora em telefonia fixa do país e a quarta em telefonia móvel, com cerca de 70 milhões de clientes.

TJ-RJ decreta falência do Grupo Galileo, que administrava faculdades

Em 2014, MEC descredenciou Gama Filho e UniverCidade. Juiz da 7ª Vara Empresarial não aceitou pedido de recuperação judicial.

A Justiça do Rio decretou a falência do do Grupo Galileo, que administrava as instituições de ensino superior Centro Universitário da Cidade (UniverCidade) e Universidade Gama Filho.

Sentença da falência do Grupo Galileo

Trata-se de pedido de recuperação judicial com base nos artigos 47 e seguintes da Lei 11.101/05 formulado por GALILEO ADMINISTRAÇÃO DE RECURSOS EDUCACIONAIS S.A, onde fora informado ter sido constituída inicialmente pela denominação de Rio Guadiana Participações S.A., em 28 de maio de 2010, passando a ter a atual denominação somente em 11 de agosto de 2010, tendo como atividade empresarial o ramo de gestão de recursos vinculados à atividades educacionais próprios ou deterceiros;